Tragédias como a de Realengo são alvo do trabalho da Psicologia

Compartilhe:

Vídeo mostra experiência de reconstrução para superação de tragédias e situações traumáticas

Trabalho realizado por psicólogos da Libertas Consultoria e Clínica-Escola, de Recife, demonstra que práticas psicocorporais, não medicamentosas, como o método desenvolvido pelo psicólogo David Berceli, podem ajudar na liberação de trauma e estresse pós-traumático em vítimas de catástrofes climáticas e tragédias. Essas práticas serão apresentadas durante a 2ª Mostra Nacional de Práticas em Psicologia, pelo vídeo “A sabedoria do organismo na reconstrução da existência humana”, da clínica Libertas.

O vídeo, de aproximadamente seis minutos, conta a experiência da instituição com os professores da Escola Tasso da Silveira, vítimas do massacre de Realengo, em abril de 2011. O filme salienta ainda como a construção do novo prédio da Escola pode ser símbolo da reconstrução emocional e humana.

No trabalho, são apresentadas possibilidades de intervenção “que permitem a entrega à sabedoria do corpo, o desbloqueio do medo e do choque, evitando o adoecimento, de modo mais natural e em ambiente seguro, destacou a diretora da Libertas, Grace de Barros Correia, que o apresentará na Mostra, juntamente com o psicólogo Jayme Panerai.

De acordo com a diretora, a intervenção psicocorporal partiu de uma conjunção de estudos vindos da psicologia, biologia e neurociência, “uma experiência importante e que deve ser compartilhada pelos colegas da profissão,”.

Para Grace, “os psicólogos precisam estar presentes em todas as situações que geram sofrimento humano, dando suporte e contribuindo para a saúde e o bem-estar individual e da coletividade, principalmente pela recorrência de casos violência urbana, acidentes e desastres naturais no Brasil”, defende Grace.

A convite da Fundação Roberto Marinho, além da tragédia de Realengo, a prática apresentada também foi utilizada, com professores de Nova Friburgo no Rio de Janeiro e na cidade de Palmares em Pernambuco, ambas atingidas pelas enchentes. A experiência foi realizada também com uma equipe da secretaria de saúde do município de Camaragibe em Pernambuco, além de em outros países e continentes vítimas de desastres, pelo autor do método e por diversos profissionais habilitados.

Participação ULAPSI 2012

Os temas desastres e catástrofes naturais serão discutidos pelos psicólogos brasileiros Grace de Barros Correia e Jayme Panerai, no IV Congresso Latinoamericano de psicologia (ULAPSI) de 2012. Eles falarão sobre o tratamento das vítimas em situações e emergências, desastres e catástrofes naturais. “Sinto-me muito alegre por esta rica oportunidade de interagir com pessoas de diferentes países para compartilhar experiências e refletir sobre a psicologia na cultura latinoamericana”, ressaltou Grace de Barros Correia.

Grace Wanderley de Barros Correia é psicóloga, especialista em Psicologia clínica e educacional e psicoterapeuta. É formadora, supervisora clínica e diretora da Libertas Consultoria e Clínica-Escola – que realiza cursos de pós-graduação, exercícios para liberação do trauma e estresse pós-traumático. É professora do curso de especialização em Psicologia clínica, com foco em Análise Bioenergética.

A reprodução das notícias é autorizada desde que seja citada a fonte: Conselho Federal de Psicologia.

1 Comment

  1. Psicólogo says:

    interessante

    Reply

Leave a Comment