Por trás da perda

Compartilhe:

Projeto de Plantão para Pessoas Enlutadas busca auxiliar e dar força àqueles que perderam entes queridos.

Perder um ente querido dói mais do que qualquer coisa. É um momento de fragilidade onde a pessoa precisa reconhecer sua aflição para poder seguir adiante. Pensando nisso, a psicóloga e professora na Universidade de Fortaleza (Unifor), Gisele Sucupira, criou um projeto chamado Plantão para Pessoas Enlutadas, voltado para aqueles que passaram por esse tipo de situação.

Para Gisele, o trabalho é importante porque poucas pessoas trabalham e sabem atuar no processo de terapia de luto. “A sociedade, de velocidade intensa, não tem o direito de sofrer suas perdas, não se permite. Aqui temos um espaço onde o indivíduo pode chorar e colocar seus sentimentos à mostra, como uma maneira de ressignificar sua dor”, explica.

O atendimento, feito na Unifor, vem sendo desenvolvido há um ano e meio pela professora e seus alunos do curso de Psicologia Clínica. Eles atendem, em média, 30 pessoas por semana. As sessões são realizadas às segundas-feiras, pela manhã, e nas quartas-feiras, no período da tarde. Segundo ela, a experiência tem sido significativa: “A pessoa volta a investir na vida e temos visto que é grande parte disso é resultado do trabalho de luto e das perdas”.

A iniciativa, inédita na Unifor, foi uma das escolhidas para ser apresentada na 2ª Mostra Nacional de Práticas em Psicologia, que acontece entre os dias 20 e 22 de setembro, em São Paulo. O trabalho será feito em formato de banner e terá como tema principal a morte, que ao mesmo tempo amedronta e fascina. “As pessoas vão gostar do meu trabalho”, garante Gisele.

Sobre a Mostra

A 2ª Mostra Nacional de Práticas em Psicologia marca o ápice das comemorações dos 50 anos da regulamentação da profissão no Brasil. Ao todo, já são mais de 18 mil inscritos em todo o País.

Será um evento rico em experiências, trocas e intercâmbios entre psicólogas, psicólogos e sociedade. A entrada é gratuita e as inscrições podem ser feitas no site: http://mostra.cfp.org.br.

A reprodução das notícias é autorizada desde que seja citada a fonte: Conselho Federal de Psicologia.

1 Comment

  1. Hérica says:

    Muito boa a idéia, estarei lá para prestigiar o trabalho. Concerteza essa prática enriquece o curso de psicologia. Parabéns!

    Reply

Leave a Comment