Países de língua portuguesa se preparam para a 2ª Mostra

Compartilhe:

Evento será importante para fortalecer ainda mais os laços entre as nações, mostrando a Psicologia de cada uma delas.

Em diferentes partes do mundo, de diferentes lados do Atlântico. Mais do que uma língua em comum, os países de língua portuguesa têm histórias que se entrelaçam e esbarram, consequentemente, nas práticas profissionais de cada país.

Na Psicologia, alguns destes países estabeleceram parcerias durante um acordo de cooperação firmado em abril deste ano, entre o Conselho Federal de Psicologia (CFP), a Ordem dos Psicólogos de Portugal, a Ordem dos Psicólogos de Angola e as associações de Psicologia Cabo Verde e Moçambique.

Agora, representantes dessas nações se preparam para apresentar trabalhos pela primeira vez na 2ª Mostra Nacional de Práticas em Psicologia, que acontece entre os dias 20 e 22 de setembro, em São Paulo. O evento contará com um espaço especial para os países de língua portuguesa – uma praça temática fixa onde os trabalhos aprovados ficarão expostos durante os três dias, em uma praça chamada Psi-PLP.

Segundo a presidente da Associação dos Psicólogos de Cabo Verde, Zaida Freitas, as ilhas de Santiago, São Vicente e Santo Antão, juntas, deverão levar 21 trabalhos ao evento. Os trabalhos tratam, essencialmente, de duas áreas: clínica e educacional.

Sobre a área clínica, Zaida destacou os de intervenção individual e em grupo, avaliação em psicologia forense, integração de doentes psicóticos, psicoterapia de grupo e ajuda mútua. “O trabalho de psicoterapia com grupo de alcoolistas foi um dos que mais me chamou atenção pelos ganhos alcançados”, revelou.

No campo da educação, a psicóloga ressaltou as ações envolvendo grupo escola de pais, projeto de filosofia para crianças, intervenção com crianças com necessidades educativas especiais e organização de feira de orientação profissional.

Para Zaida Freitas, a participação do país na 2ª Mostra é uma oportunidade singular para troca de experiências e aprendizagem com atividades de colegas de outras nacionalidades. “A Psicologia em Cabo Verde ainda é muito emergente, qualquer oportunidade de partilha será, para nós, uma grande possibilidade de crescimento e de incentivo para explorar outros campos de atuação”, afirma.

Portugal

"Encontros (In)Seguros" será um dos trabalhos lusitanos a serem apresentados na Mostra. A iniciativa do Programa AIDS da Coordenação Nacional para a Infecção HIV/AIDS, do Ministério da Saúde, em Portugal, é desenvolvida nas zonas de Lisboa conhecidas como pontos de paragem dos trabalhadores sexuais masculinos.

O objetivo é desenvolver um estudo realista e atual sobre esse público, de modo a adaptar novos programas de prevenção do HIV/AIDS e outras doenças sexualmente transmissíveis, promovendo atividades que aumentem a integração de novos conhecimentos e competências.

Conforme a psicóloga Natália Barros, que irá apresentar a iniciativa na Mostra, os resultados apontam que o trabalho tem gerado otimismo e auto-eficácia no uso do preservativo nos trabalhadores sexuais.

A violência contra a mulher e a criança constitui motivo de preocupação a nível mundial. Representa um problema de saúde pública e de violação de direitos humanos na ÁfricaSubSahariana, onde tem sido associada a alguns factores socioculturais.

Moçambique

A situação sobre a violência e abuso sexual contra crianças em Moçambique será tema do trabalho apresentado pela psicóloga Mariana Muzzi. O objetivo é identificar pontos fortes e fracos nas intervenções, com uma perspectiva de ajudar a fortalecer os serviços de atenção a essas pessoas, reforçando a cooperação e o atendimento integrado à vítima.

O estudo de Muzzi, com dados do Ministério da Saúde de Moçambique (MISAU), constatou que existem programas com grande potencial no atendimento às crianças vítimas de violência e abuso sexual. No entanto, segundo ela, precisam de alguma especialização e uma monitoria dos níveis de cumprimento dos protocolos de atendimento as vítimas.

Quanto ao atendimento multidisciplinar, o trabalho apontou uma estreita coordenação por meio do gabinete de atendimento à mulher e à criança vítima de violência. O desafio da iniciativa é conseguir trabalhar ao nível da coordenação multissetorial, descrevendo  claramente as responsabilidades de cada instituição.

Corra, ainda há tempo!

E você, já garantiu sua participação na Mostra? As inscrições são gratuitas e ainda podem ser feitas na nossa página de inscrição. Em caso de dúvidas, entre em contato com um dos profissionais credenciados:

    • Dr.ª Zaida Alice Almeida de Morais de Freitas - Presidente da Associação dos Psicólogos de Cabo Verde - zaidafrei@gmail.com
    • Dr. Telmo Mourinho Baptista - Bastonário da Ordem dos Psicólogos Portugueses - secretariado@ordemdospsicologos.pt
    • Dr. Bóia Efraime Junior - Presidente da Associação dos Psicólogos de Moçambique - boia3@yahoo.com
    • Dr. Carlinhos Zassala - Bastonário da Ordem dos Psicólogos de Angola - c.zassala@yahoo.com.br

Caso tenha dificuldades, você também pode enviar um email para secexmostra@gmail.com que ajudaremos você com sua dúvida.

A reprodução das notícias é autorizada desde que seja citada a fonte: Conselho Federal de Psicologia.

Leave a Comment