O Rio também está ligado na 2ª Mostra Nacional

Compartilhe:

Desde que os conselhos de Psicologia começaram a fazer mostras de práticas profissionais, a participação do Rio de Janeiro tem sido expressiva. A 1ª Mostra Nacional, ocorrida no ano 2000, foi uma oportunidade para que todo o Brasil conhecesse o que é produzido e praticado no Estado do Rio de Janeiro. Na 2ª edição da Mostra Nacional, que vai acontecer no mês de setembro, em São Paulo, o Rio de Janeiro já conta, entre profissionais e estudantes, com mais de 600 inscritos.

A participação e mobilização dos profissionais e interessados em uma Psicologia mais atuante, democrática e cidadã é muito importante para a construção deste grande evento e para o crescimento cada vez mais expressivo da Mostra Nacional.

Inscrições de trabalhos

Lembramos que a segunda etapa de inscrição de trabalhos na 2ª Mostra vai até o dia 31 de maio e pode ser feita por este site mostra.cfp.org.br, dentro do menu lateral, no campo “Inscrição”. Não deixe de inscrever seu trabalho para que os profissionais de todo o Brasil conheçam  suas práticas e processos de trabalho!

Os profissionais do  Rio de Janeiro terão duas mostras este ano, uma mostra regional e uma mostra nacional. Esperamos que todos aqueles que participarem da mostra regional também participem da 2ª Mostra Nacional.

CONFIRA O QUE PSICÓLOGOS E PSICÓLOGAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TÊM A DIZER SOBRE A  IMPORTÂNCIA DA 2ª MOSTRA:

"A importância da 2ª Mostra está na construção de um outro olhar para a Psicologia. A profissão tem sua historia inicial marcada por práticas individualistas e hoje ganha um colorido, uma abrangência muito maior. A psicologia hoje é vista enquanto prática social e política de transformação da sociedade. Neste sentido, a Mostra é importante para que as pessoas digam o que estão fazendo e troquem suas experiências, para ratificar esta nova configuração que a Psicologia vem ganhando na contemporaneidade". Lygia Santa Maria Ayres - Presidente do Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro (5ª Região)

“A Mostra constitui um importante espaço para que as experiências libertárias da Psicologia venham à luz e "contaminem", com sua eventual potência, os que julgam impossível mudar o presente.   Às vezes, demasiado encantados com nossas atividades acadêmicas, esquecemos que o psicólogo é predominantemente um "praticante", inserido em uma infinidade de âmbitos institucionais.  Acredito que a Mostra receberá muitas contribuições  e facultará novas alianças - além, decerto, de exibir confrontos e conflitos entre modos de viver, de atuar, de subjetivar-se, de se relacionar com os demais”.
Heliana Conde - Psicóloga

“O Rio de Janeiro está ligado na Mostra, que é uma oportunidade para tirar da invisibilidade as práticas profissionais da Psicologia num estado foco da sociedade de controle e do biopoder”.
Roseli Goffman - Psicóloga

“Considero muito importante esse evento porque a Psicologia hoje já não está mais só nos consultórios particulares, como há 50 anos;  ela se expandiu em vários  setores da sociedade, produzindo uma grande diversidade de práticas.  A 2ª Mostra, portanto,  é o momento e espaço para os profissionais e alunos apresentarem essa diversidade de experiências da Psicologia no contemporâneo, trocar experiências com os colegas dos estados e qualificar sua prática profissional.   Estou preparando um trabalho para inscrição tanto na Mostra Regional como na Nacional sobre minha experiência no campo da psicologia jurídica. O Rio de Janeiro, assim como alguns outros estados,  tem sido vanguarda em várias ações e lutas da psicologia e por isso precisamos estar presentes nesses momentos”.
Maria Márcia Badaró - Psicóloga

 

A 2ª Mostra vem tornar visível o que os psicólogos têm produzido nestes 50 anos e com ela será possível tornar este marco, que foi a regulamentação da profissão, público e visível para toda a sociedade. O evento será mais que a exposição de trabalhos, mas um espaço de trocas que vai permitir que as práticas sejam repensadas e que tornará possível construir e criar novas práticas da Psicologia no Brasil”.
Pedro Paulo Bicalho – Psicólogo

 

"A II Mostra Nacional de Práticas em Psicologia está sendo organizada para todos nós implicados com o desenvolvimento da profissão e com a viabilização de políticas públicas que contribuam tanto para a melhoria das práticas psicológicas, quanto para a realidade dos serviços de atendimento à população brasileira. Contribuir é enfrentar desafios. A construção da Psicologia é feita no cotidiano de trabalho e nos fóruns coletivos de discussão. Essa é uma oportunidade, traga sua experiência!"
Marisa Lopes da Rocha – Psicóloga

 

"A realização de um evento como este é muito potente no sentido de colocar em análise a Psicologia que temos realizado hoje, ao fazer circular intervenções e práticas que estão acontecendo em todo o país. O Rio de Janeiro tem muito a contribuir na 2ª Mostra Nacional de Práticas em Psicologia, uma vez que vem fomentando evento parecido com discussões riquíssimas com profissionais dispostos a problematizarem coletivamente aquilo que vêm realizando em suas práticas cotidianas. Estou muito animada com a possibilidade de fazer parte deste momento tão importante para a história da Psicologia no Brasil e já estou preparando o trabalho que vou inscreverei”.
Kely Cristina Decotelli -  Psicóloga

 

“A importância da 2ªMostra é enorme, pois  é um dispositivo do Sistema Conselhos para organizar o sistema de práticas da Psicologia e de mostrar novas oportunidades de atuação que não estão escritas em lugar nenhum.  É também a oportunidade dos psicólogos fazerem ponderações do que estará sendo apresentado e retornarem para sua prática com essas reflexões. Espero que esta Mostra seja uma segunda oportunidade de rever e reconhecer novas práticas e estimular os profissionais da área”.
Diva Lúcia Conde – Psicóloga

 

“A importância da 2ªMostra é enorme. Trata-se de uma oportunidade para que sejam apresentadas atuações, algumas já reconhecidas no campo da Psicologia,  e revisitadas por novas questões, e outras inovadoras,  muitas ainda em processo de construção. Espero que esta Mostra, na qual se comemoram os 50 anos de regulamentação da profissão, possa ser um cenário acolhedor para os muitos protagonistas  que cotidianamente levam a cabo sua prática profissional, implicados com uma Psicologia que deve reafirmar sempre seu compromisso social. Acredito que os psicólogos do Rio de Janeiro, com sua tradição de combatividade, muito terão a contribuircom seus trabalhos para o enriquecimento da Mostra.”
Silvia Ignez -  Psicóloga

 

“A 2ª Mostra será uma grande oportunidade das pessoas atualizarem sua produção na área e de saberem o que está sendo feito de novo na Psicologia. Espero que a Mostra possa receber boas contribuições e que as pessoas tenham a oportunidade de ver as práticas positivas que estão sendo realizadas”.
Mary Lee Santos Silva- Psicóloga Psicoterapeuta

 

“A 2ª Mostra possibilita dar visibilidade ao trabalho dos psicólogos, em suas diversas práticas, permitindo a discussão e o aprofundamento de temas fundamentais para a Psicologia, tais como: a psicologia está a serviço de quem? Quais são as maiores demandas por psicólogos e por que esta demanda ocorre? Quais são os atores envolvidos na formação e propagação da Psicologia como campo do saber? Enfim, a 2ª Mostra pode nos capacitar a reconhecer os rumos que a Psicologia tomou nestes 50 anos de sua existência em nosso país".
Ana Cláudia Monteiro – Psicóloga

 

"A Psicologia, nestes 50 anos, tomou muitos rumos e foi se diversificando no país inteiro, produzindo práticas das mais distintas em variados setores. A importância da Mostra é esta: dar visibilidade às diferentes possibilidades de atuação do psicólogo, promovendo o encontro entre o diverso na profissão. No Rio de Janeiro, a Psicologia traz uma discussão muito forte no campo de direitos humanos, sendo por isso muito rico que psicólogos fluminenses contribuam com a 2ª Mostra”.
Flavio Rangel – Psicólogo

 

“A história da Psicologia, arrisco dizer, não é inteiramente digna de comemorações. Talvez, justamente por isso, uma mostra de práticas em Psicologia pareça tão fundamental. Há que se colocar em questão como vêm se dando as intervenções praticadas por psicólogos e quaisquer interessados no campo de saber em questão.  A potência de um evento como este é a do esforço pelo não esquecimento. Não deixar esvanecer o que se fez, para não esquecer do que se foi, para não ignorar o que se viu. Tomar esse encontro como a produção de memória”.
Bruno Giovanni Rossotti - Psicólogo

 

II Mostra Nacional de Práticas em Psicologia está sendo organizada para todos nós implicados com o desenvolvimento da profissão e com a viabilização de políticas públicas que contribuam tanto para a melhoria das práticas psicológicas, quanto para a realidade dos serviços de atendimento à população brasileira. Contribuir é enfrentar desafios. A construção da Psicologia é feita no cotidiano de trabalho e nos fóruns coletivos de discussão. Essa é uma oportunidade, traga sua experiência!

 

Marisa Lopes da Rocha – Psicóloga

A reprodução das notícias é autorizada desde que seja citada a fonte: Conselho Federal de Psicologia.

1 Comment

  1. @roseligoffman says:

    O Rio de Janeiro está ligado na Mostra, que é uma oportunidade para tirar da invisibilidade as práticas profissionais da Psicologia num estado foco da sociedade de controle e do biopoder.

    Roseli Goffman - Psicóloga

    Reply

Leave a Comment