História da Psicologia será apresentada de forma inédita em todo o Brasil

Compartilhe:

psicologia50anos

Como parte da agenda comemorativa do cinquentenário da Psicologia no Brasil, que contará com diversas ações até julho de 2013, será realizada, a partir do dia 20 de julho, a Exposição Psicologia: 50 anos de Profissão no Brasil, como um dos eventos que celebram a data!

A Exposição será exibida em todos os estados brasileiros e terá seu ponto máximo na 2ª Mostra Nacional de Práticas em Psicologia, nos dias 20 e 22 de setembro, no Anhembi, em São Paulo. A Exposição será um evento especial e aberto ao público, que terá a chance de conhecer mais sobre a história da profissão.

“Momentos como esse, em que comemoramos o nosso cinquentenário, são propícios para saber quem somos e o que estamos fazendo. A 2ª Mostra vai mostrar, mais uma vez, a nossa cara. A Exposição 50 Anos da Psicologia no Brasil aproveita essa oportunidade para alinhavar como construímos essa história e para identificar nossas raízes e percursos”, afirma o curador da Exposição, o psicólogo Odair Furtado.

Desde os tempos da colônia

Para organizar melhor as informações, a curadoria da Exposição traçou uma linha do tempo – que será exibida em um grande painel curvilíneo e dividida em três partes: a história do Brasil, a história da Psicologia e a história da profissão no Brasil.

A linha do tempo começa antes dos 50 anos da regulamentação da profissão, ainda na época dos jesuítas, e vai até os dias de hoje. Remonta o surgimento dos primeiros indícios de pensamentos psicológicos no período colonial no Brasil e apresenta as principais produções científicas e literárias dos estudiosos nacionais.

O foco da Exposição serão os acontecimentos que provocaram a mudança da Psicologia ao longo do tempo, e tem como principais guias o desenvolvimento científico e o processo de regulamentação, em 1962.

“É a partir dessa data que temos a institucionalização da Psicologia no Brasil com a sua regulamentação legal, mas a construção da profissão acontece muito antes disso e a elaboração de um pensamento psicológico, como matriz para a Psicologia brasileira, vem desde o período colonial. E esta é a história que estamos contando e divulgando para todos os psicólogos e para todos os brasileiros que se interessam pela Psicologia. A construção social das profissões -  e esse é o caso da Psicologia -  faz parte do repertório social da nossa cultura e é bem comum da sociedade”, explica o curador da Exposição, Odair Furtado.

A exposição também mostrará como as publicações europeias do século 19 sobre a Psicologia contribuíram para a formação de profissionais no Brasil e para a produção científica que buscava, por meio da literatura estrangeira, aplicar os conhecimentos de acordo com a realidade nacional.

A pesquisadora e integrante da comissão curadora Mitsuko Antunes destaca um acontecimento que ela julga ter sido fundamental para a Psicologia ter seguido um caminho com viés social: a ditadura militar.

“Esse período é colocado na Exposição porque, além de ser uma época historicamente de limitação, é um momento em que a resistência inicia a construção de uma psicologia mais crítica e comprometida com os problemas da população brasileira”, afirma. “Quem for à exposição vai saber com mais detalhes esse e outros fatos da nossa rica história”, recomenda Mitsuko Antunes.

Multimídia

Além do painel, a Exposição exibirá um vídeo com a trajetória da profissão nestes 50 anos e um catálogo, que deve ser lançado junto com as exposições nos estados , resumindo os principais períodos da história da Psicologia e do Brasil.

Na 2ª Mostra Nacional, a concepção da exposição é a mesma dos regionais, mas pela amplitude do espaço será expandida, com maior detalhamento de cada período.

“Esta exposição será importante para conhecermos um pouco mais da trajetória da profissão de psicólogo do Brasil e como essa trajetória se articula com a história da Psicologia enquanto ciência e profissão e, ao mesmo tempo, como a Psicologia se articula no contexto político e social brasileiro, onde as diferentes condições sociais e econômicas foram se estabelecendo nesses últimos 50 anos. É uma satisfação poder comemorar, resgatar e conhecer mais a historia da profissão do Brasil. E isso só é possível porque contamos hoje com um grupo consolidado de pesquisadores que se debruçam sobre a história da Psicologia brasileira”, afirma a integrante da comissão curadora que represente o CFP, Marilene Proença.

A psicóloga, pesquisadora e também integrante da comissão de curadoria da exposição, Mitsuko Antunes, reforça que a Exposição é uma boa oportunidade para as pessoas conhecerem a história da profissão. “São raras as pessoas, mesmo os psicólogos, que sabem como a psicologia científica chegou ao país, para quê foi usada à época, e como aconteceu o desenvolvimento do ofício no Brasil”, conta.

Além do curador Odair Furtado e Mitsuko Antunes e Marilene Proença, outras duas psicólogas são integrantes da comissão curadora: Carmen Taverna e Érika Lourenço . Uma comissão de conselhos que incluiu o CFP foi responsável pela escolha, durante a Assembléia das Políticas, Administração e das Finanças (APAF) em maio de 2011, pela escolha da comissão curadora e de um grupo de consultores que também é responsável pela Exposição.

Visibilidade

Belo Horizonte, em Minas Gerais, é uma das cidades que abrigará a exposição, prevista para começar no início de agosto. Um dos locais esperados para apresentar a exposição mineira é a rodoviária de Belo Horizonte, além de sua passagem pela II Mostra Mineira de Práticas em Psicologia, no dia 29 de agosto.

Para a presidente do Conselho de Psicologia da 4ª Região, Marta Elizabeth, a Exposição permitirá que a população mineira conheça como os profissionais da área vêm atuando na construção de políticas públicas.

A reprodução das notícias é autorizada desde que seja citada a fonte: Conselho Federal de Psicologia.

1 Comment

  1. Edna Adorno says:

    Fantástica essa iniciativa...Me orgulho em fazer parte desta história. Escolhi ser Psicóloga por uma força interna, que hoje consigo traduzir em Missão. Venho há 19 anos, através da Psicologia Organizacional, defendendo o princípio do respeito a individualidade e do papel social que todos nós temos na construção de uma realidade mais humana e justa. Essa 1ª Mostra é um marco e deve ter a participação de toda a sociedade, que direta ou indiretamente ganhou-se muito com essa Profissão!

    Edna Adorno - CRP09/1482
    Consultora Organizacional
    Coach

    Reply

Leave a Comment