Bahia aposta no intercâmbio variado de informações entre profissionais

Compartilhe:

bahia

Psicólogos do estado se preparam para a 2ª Mostra. A expectativa é ampliar os conhecimentos
de práticas e experiências com especialistas de todo Brasil.

A 1ª Mostra Nacional de Práticas em Psicologia, realizada há 12 anos, foi uma oportunidade
para que o Brasil conhecesse o que era produzido e praticado na Bahia. Nesta 2ª edição do
evento, que acontece em setembro, na cidade de São Paulo, o estado traz 1.335 inscritos –
entre profissionais e estudantes.

A participação e mobilização dos profissionais e das pessoas interessadas em uma Psicologia
mais atuante, democrática e cidadã é muito importante para a construção deste grande
evento e para o crescimento cada vez mais expressivo da 2ª Mostra.

SOBRE O EVENTO

A 2ª Mostra Nacional de Práticas em Psicologia marca o ápice das comemorações dos 50 anos
da regulamentação da profissão no Brasil. Ao todo, já são 18.179 inscritos em todo o País e
com a sua ajuda podemos tornar este evento cada vez mais rico em experiências, trocas e
intercâmbios entre psicólogas, psicólogos e sociedade.

Até agora foram inscritos mais de 5 mil trabalhos na Mostra. A entrada no evento é gratuita e
as inscrições podem ser feitas por profissionais ou estudantes de Psicologia (com assinatura e
supervisão de um profissional) no site: http://mostra.cfp.org.br.

Não perca esta oportunidade!

CONFIRA O QUE PSICÓLOGAS E PSICÓLOGOS DA BAHIA TÊM A DIZER SOBRE A IMPORTÂNCIA DA 2ª MOSTRA:

“A 2ª Mostra como parte das comemorações dos 50 anos da profissão de Psicólogo vai ser
uma rara oportunidade para que o Brasil possa fazer a síntese de cinco décadas de história,
trazendo a luz, a diversidade, a riqueza e a potência dos fazeres psicológicos que foram
construídos ao longo desse tempo. Acredito que a diversidade das áreas de atuação da
Psicologia, com possibilidade de intercâmbio variado de informações entre profissionais, será
a marca fundamental do evento. Durante muitos anos a Psicologia baiana foi expressão de
uma única entidade formadora. Hoje existem mais de 20 cursos no estado e eles precisam
notar que fazem parte de uma comunidade nacional muito ampla, forte e madura.” – Marcus
Vinícius, psicólogo.

“A 2ª Mostra é uma oportunidade para trocar experiências e divulgar aos parceiros
e à sociedade a função do psicólogo, suas áreas de inserção e formas inovadoras de
operacionalizar seu trabalho ao longo desses 50 anos. Estou participando com dois trabalhos,
um na área de direitos humanos e outro na de questões étnicas. Os psicólogos da Bahia devem
participar do evento porque a profissão no estado cresceu de maneira impressionante nos
últimos anos e a presença em uma iniciativa desse porte fortalece a categoria.” – Valdísia
Mata, psicóloga.

“A Mostra de Práticas em Psicologia é um excelente projeto para dar visibilidade às atividades
dos profissionais do ramo. Em 50 anos de existência ampliamos e sofisticamos bastante as
nossas ações e espaços de trabalho. Esse será um momento de demonstrar essas conquistas
e inovações para pensar como consolidá-las. Trata-se de uma estratégia fundamental, já que
também teremos a oportunidade de comparar esses crescimentos de modo mais sistemático
nos campos de atuação. Inscrevi três trabalhos e priorizei o eixo formação de psicólogos,
considerando que sou uma psicóloga que exerce a profissão através do magistério superior.
Acho que a Bahia tem muito a apresentar pela riqueza em iniciativas e o compromisso com
a Psicologia, principalmente porque ampliamos muito o número de psicólogas atuando no
estado com a abertura de novos cursos nas ultimas décadas. Por outro lado, respeitamos as
boas iniciativas e teremos muito que aprender e compartilhar com os trabalhos de todas as
regiões do Brasil.” - Mônica Lima, psicóloga.

“O evento é importante para compartilhar o que está sendo realizado, divulgar, avaliar e
ver a dimensão do alcance das práticas na Psicologia, além de considerar o que precisa ser
aprimorado nessa área. A Mostra é uma oportunidade que possibilita o acesso próximo à
diversidade de ações realizadas no contexto amplo do Brasil, com aprimoramento e divulgação
do conhecimento das práticas desempenhadas em todo País.” - Márcia Barreto, psicóloga.

“Eu entendo a 2ª Mostra como uma grande aula pública onde as pessoas vão apresentar
suas atividades, pensando e produzindo sobre o que tem sido feito nesse cinquentenário da
Psicologia. É o momento certo para mostrar publicamente a psicologia como uma ciência
voltada para pautar algumas dimensões que não estão visíveis aos olhos da sociedade. É
importante que todos estejam presentes nesse evento para apresentar a diversidade sobre os
vários pontos de vista das diferentes regiões do Brasil.” - Carlos Vinícius, psicólogo.

“A 2ª Mostra será o maior evento da Psicologia brasileira, a maior aula pública de Psicologia
já vista nesse País! Acho que ninguém deveria perder este momento único de comemoração
à maturidade da profissão com inserções nas mais diversas áreas, em todos os momentos da
vida da comunidade, seja na mobilidade urbana, na habitação, no mundo digital, no trabalho,
na saúde, na educação, na assistência sócia, no mundo jurídico, na sexualidade, nas relações
raciais, na defesa civil. Ver todas as nossas possibilidades juntas nos possibilitará reconhecer
quão grande é o nosso universo de possibilidade e quão criativos somos como categoria!
Esperamos que a Mostra renove o compromisso para a construção do bem comum, que
assegure que o caminho do compromisso social se reafirme se renove sempre. Não podemos
deixar de mostrar o que temos criado por aqui. Há muitas experiências inovadoras na Bahia
que merecem ser divididas e somadas às experiências de outros estados. Essa troca só trará
benefícios aos avanços futuros da Psicologia brasileira.” – Monalisa Barros, psicóloga.

“Vejo a Mostra como uma possibilidade de conhecermos todas as práticas. O momento é
propício para interligarmos e disseminarmos práticas e atuações. A Mostra também é uma
oportunidade para estabelecermos contato com profissionais da área e revermos experiências,
possibilitando a formação de uma Psicologia mais reconhecida e social, levando em conta as
atuações nos territórios brasileiros. Os psicólogos da Bahia já estão demonstrando interesse e
têm apresentado um retorno satisfatório. Existe uma mobilização grande nas universidades e
entre os profissionais do setor.” - Maria Célia, psicóloga.

“Acho que esse é o evento mais importante dos que eu sei que estão previstos para os 50 anos
da regulamentação da Psicologia. É uma oportunidade de congregar diferentes psicólogos, de
várias regiões, com um rico intercâmbio de informações. É o momento de mostrar para o País
que a Psicologia vem se consolidando em diferentes áreas e com diversas práticas. A 2ª Mostra
é a ocasião que nós, psicólogos baianos, temos para perceber que possuímos práticas criativas
e estamos dando nossa contribuição.” - Rosangela de Barros, psicóloga.

“A 2ª Mostra como parte das comemorações dos 50 anos da profissão vai trazer uma
possibilidade de enxergar como estão as práticas psicológicas atualmente e após a
regulamentação. É importante ampliar esse leque. A minha expectativa é que a gente possa
capacitar o máximo de profissionais, de estudantes e população em geral, contribuindo,
assim, com a imagem da Psicologia na sociedade de forma menos intimista. A presença dos
psicólogos baianos no evento faz-se necessária porque o estado possui 37 faculdades recém-
construídas e nós precisamos avançar o serviço da Psicologia conectada à realidade local.” -
Marilda Castelar, psicóloga.

A reprodução das notícias é autorizada desde que seja citada a fonte: Conselho Federal de Psicologia.

Leave a Comment