Alagoas é parte da 2ª Mostra Nacional

Compartilhe:

artesanato

A 1ª Mostra Nacional de Práticas em Psicologia, ocorrida no ano 2000, foi uma oportunidade para que todo o Brasil conhecesse o que é produzido e praticado no Estado de Alagoas. Na 2ª edição da Mostra Nacional de Práticas em Psicologia, que vai acontecer no mês de setembro, em São Paulo, Alagoas já conta -  entre profissionais e estudantes -  com 172 inscritos.

A participação e mobilização dos profissionais e interessados em uma Psicologia mais atuante, democrática e cidadã é muito importante para a construção deste grande evento e para o crescimento cada vez mais expressivo da 2ª Mostra.

Inscrições de trabalhos

A 2ª Mostra – evento que será o ápice das comemorações dos 50 anos da profissão no Brasil -  já tem mais de 13 mil inscritos em todo o país e com a sua ajuda podemos tornar este evento cada vez mais rico em experiências, trocas e intercâmbios entre psicólogas, psicólogos e a sociedade.

Já são mais de 2500 trabalhos inscritos na Mostra e as inscrições podem ser feitas no formato de pôsteres ou vídeos e realizadas pelo site da 2ª Mostra - mostra.cfp.org.br, dentro do menu lateral, no campo “Inscrição”.

Lembramos que a segunda etapa de inscrição de trabalhos na 2ª Mostra Nacional vai até o dia 31 de maio. Não deixe de inscrever seu trabalho para que os profissionais de todo o Brasil conheçam  suas práticas e processos de trabalho!

CONFIRA O QUE PSICÓLOGAS E PSICÓLOGOS DE ALAGOAS TÊM A DIZER SOBRE A IMPORTÂNCIA DA 2ª MOSTRA:    

“A 2ª Mostra é muito importante para a Psicologia no Brasil. A 1ª Mostra foi um corte importante, pois existe uma Psicologia de antes e depois da 1ª Mostra, por isso a importância da 2ª Mostra, para vermos o que está sendo feito de novo no Brasil. Fiquei muito empolgado com a 1ª Mostra e espero que a 2ª seja igual ou melhor. Nós psicólogos brasileiros e alagoanos devemos participar da psicologia do Brasil, para termos consciência crítica e  para contribuir no avanço da Psicologia social brasileira e latino-americana”. Lourenço Leirias – Psicólogo

“É um evento importante para o desenvolvimento do psicólogo, para mostrar o que está sendo feito na sociedade, o que tem sido feito para além da clínica, já que agora o psicólogo esta presente em todas as áreas.  Espero ver o que os colegas estão fazendo em termos de trabalhos, a reunião de todos os psicólogos e a  aprendizagem com as trocas de cada um. Para mostrar o que o estado de Alagoas está fazendo na área da Psicologia irei apresentar um trabalho na área de emergência e desastres”. Izaura Brito – Psicóloga

“Nosso país, em seu imenso território, contém uma multiplicidade de realidades e grande diversidade de expressões culturais.  Somos um povo criativo e as peculiaridades de cada experiência local serão uma pedra bem preciosa nesse mosaico que a 2ª Mostra de Psicologia está construindo. Não tenho dúvida de que será uma rica experiência, tanto informativa quanto motivadora e integradora para nossos psicólogos como também de outros países interessados em divulgar seus trabalhos e conhecer os nossos”.Gilvaneide Malta Brandão – Psicóloga

“Comemorar 50 Anos não é pouca coisa! É o maior encontro da Psicologia brasileira! Uma oportunidade de compartilharmos e aprendermos com as muitas práticas desenvolvidas por profissionais, estudantes, professores e pesquisadores em Psicologia no país. Uma oportunidade para o encontro com práticas, valores, jeitos, formas de pensar diferentes e interessantes. Uma oportunidade para diálogos, conversas e encontros. Estamos preparando alguns trabalhos vinculados à inserção da Psicologia na Atenção Primária em Saúde, desenvolvidos conjuntamente com profissionais e equipes de Unidades Básicas de Saúde de Maceió”. Jefferson Bernardes - Psicólogo

“Tive o prazer de participar da 1 ª Mostra, a qual possibilitou um excelente diálogo entre os diversos fazeres da Psicologia no Brasil. Nesta 2ªMostra, acredito que estaremos escrevendo a história de uma Psicologia mais forte, mais brasileira e mais libertária. Espero poder trocar conhecimentos e práticas com outros colegas de todo o Brasil e ao mesmo tempo compartilhar nossas experiências profissionais realizadas aqui em Alagoas. Nós, psicólogos que atuamos em Alagoas estaremos, através de nossas práticas profissionais, levando nossas inquietações para a construção de uma psicologia mais humana e libertadora, escrevendo essa nova psicologia de hoje e principalmente de amanhã, uma psicologia resiliente como o povo nordestino!”.  Rocha Júnior - Psicólogo

“A 2ª Mostra é importante pois reúne os trabalhos dos colegas e nos faz ficar cientes dos trabalhos que estão sendo feitos sobre a atuação dos psicólogos.  Daí a importância de descentralizar a Mostra,  para que ela  mostre também as práticas do Nordeste e Norte do país. Os psicólogos de Alagoas devem participar, mostrar o que estão fazendo e divulgar os trabalhos da região”. Fábio Ribeiro - Psicólogo

“ A 2ª Mostra será um momento ímpar, onde profissionais e estudantes terão a oportunidade, nos 50 anos da nossa profissão, de  participarem de um evento de grande relevância para todos nós. A nossa expectativa é de que muitos participantes inscrevam seus trabalhos e que possamos ver o que a Psicologia tem de novo nos seus métodos e técnicas. Nós, profissionais e estudantes que fazemos a Psicologia alagoana, devemos mostrar o que estamos fazendo, e em conjunto com as demais regiões brasileiras,  propiciar uma visão geral de um país continente e uma aprendizagem ampla do que estamos fazendo”. Benedito Raimundo Arruda Cedrim – Presidente do Conselho Regional de Psicologia da 15ª Região (AL)

“A importância da 2ª Mostra é a do reconhecimento do fazer do psicólogo, o mapeamento deste fazer e a confirmação da importância dessa ciência para as pessoas. Espero reencontrar velhos amigos, atualizar conhecimentos e fazer uma grande festa da Psicologia. Os psicólogos alagoanos fazem parte dessa construção de saberes e devem participar da Mostra, pois são parte da história da Psicologia no Brasil”. Sílvia Teixeira de Lima – Psicóloga

A reprodução das notícias é autorizada desde que seja citada a fonte: Conselho Federal de Psicologia.

Leave a Comment